Carregando...
CefartNotícias

Cia. de Dança lança “Carta ao futuro”, segundo vídeo que é uma livre inspiração do espetáculo lalangue: carta à mãe

No início do mês de dezembro, a Cia. de Dança Palácio das Artes lançou o vídeo Chão de Estrelas, uma livre inspiração do espetáculo lalangue: carta à mãe, criado, em 2018, pela coreógrafa convidada Morena Nascimento em coautoria com o elenco da CDPA. Agora, a Cia. de Dança revisita novamente lalangue: carta à mãe, com o lançamento do vídeo Carta ao futuro, que acontece no dia 27 de dezembro, às 10h, no Instagram e no Facebook da Fundação Clóvis Salgado (FCS). Esse evento integra o projeto Palácio em sua Companhia, da FCS.

Inspirado na última cena do espetáculo, Carta ao futuro cria uma esfera imaginária de uma evocação repleta de esperanças, energias positivas e otimismo tanto para o mundo quanto para a Cia. de Dança Palácio das Artes, que, em 2021, celebrará 50 anos.  “A última cena do espetáculo traz como metáfora um balão que contém os desejos de um futuro melhor. Por isso, de alguma forma, o balão está presente em várias cenas. Além disso, Carta ao futuro é mais um vídeo que reflete o que está acontecendo neste cenário de pandemia, assim como outros vídeos da Cia.de Dança realizados a partir do mês de abril”, revela Cristiano Reis, diretor da Cia. de Dança Palácio das Artes.

Ao mesmo tempo, “Carta ao futuro” encerra um ciclo anual totalmente atípico e que, devido ao distanciamento social causada pela pandemia, obrigou os artistas a reinventarem seus processos de trabalho. “2020 foi um grande desafio para a Cia. de Dança Palácio das Artes. Nós estamos acostumados a trabalharmos juntos, a estarmos juntos, e sermos contaminados sensorialmente um pelo outro, através da pele, energia e respiração. E neste ano tivemos que descobrir novos modos de atuação. Vimos que é diferente, mas que é possível, sim, atingirmos as pessoas com obras virtuais, criadas de forma democrática, seguindo a proposta do nosso grupo”, analisa Beatriz Kuguimiya, bailarina da CDPA desde 1992.

Uma das novidades deste último vídeo de 2020 são as participações de integrantes da Cia. de Dança Palácio das Artes que não atuam como bailarinos e exercem outras funções no grupo. Lair Assis foi bailarino da CDPA de 1988 até 2015. E desde então ele ocupa a função de “Bailarino Técnico de Produção”. “A gente nunca deixa de ser bailarino. A gente morre bailarino”, pontua. Mesmo aparecendo apenas em rápida uma cena do vídeo, Lair comentou sobre a experiência de voltar a dançar em uma obra da Cia. de Dança: “Para mim foi pura emoção estar junto com os bailarinos, que querem falar alguma coisa e soltarem um grito de esperança para o futuro”.

Carta ao futuro é mais uma criação pensada pelo núcleo de dramaturgia da CDPA composto pelos artistas Anahí Poty, Beatriz Kuguimiya, Cláudia Lobo, Christiano Castro, Jorge Ferreira, Léo Garcia, Maíra Campos e Sônia Pedroso. Também integram esse núcleo Cristiano Reis, diretor da Cia de Dança Palácio das Artes, e Dan Maia, parceiro da CDPA e autor das trilhas sonoras dos vídeos coletivos criados anteriormente.

Carta ao futuro é realizado pelo GOVERNO DE MINAS GERAIS / SECRETARIA DE ESTADO DE CULTURA E TURISMO DE MINAS GERAIS e FUNDAÇÃO CLÓVIS SALGADO e tem a APPA ARTE E CULTURA como correalizadora. Conta ainda com o patrocínio Master da CEMIG e INSTITUTO UNIMED-BH (viabilizado pelo incentivo de mais de 5,1 mil médicos cooperados e colaboradores), USIMINAS e INSTITUTO USIMINAS como patrocinadores.

lalangue: carta à mãe – Proposto por Cristiano Reis, diretor da CDPA, à Morena Nascimento, coreógrafa convidada e diretora do espetáculo, lalangue: carta à mãe foi pensado a partir do conceito sobre manifesto. Na oportunidade, Morena decidiu criar um espetáculo que abordasse o Manifesto do Feminino, levantando a seguinte questão: Como seria o mundo se tivesse sido construído a partir da lógica do feminino e não da lógica do masculino?

CIA DE DANÇA PALÁCIO DAS ARTES – Corpo artístico da Fundação Clóvis Salgado – é reconhecida como uma das mais importantes companhias do Brasil e é uma das referências na história da dança em Minas Gerais. Foi o primeiro grupo a ser institucionalizado, durante o governo de Israel Pinheiro, em 1971, com a incorporação dos integrantes do Ballet de Minas Gerais e da Escola de Dança, ambos dirigidos por Carlos Leite – que profissionalizou e projetou a Companhia nacionalmente. O Grupo desenvolve hoje um repertório próprio de dança contemporânea e se integra aos outros corpos artísticos da Fundação – Orquestra Sinfônica de Minas Gerais e Coral Lírico de Minas Gerais – em produções operísticas e espetáculos cênico-musicais realizados pela Instituição ou em parceria com artistas brasileiros. A Companhia tem a pesquisa, a investigação, a diversidade de intérpretes, a cocriação dos bailarinos e a transdisciplinaridade como pilares de sua produção artística. Seus espetáculos estimulam o pensamento crítico e reflexivo em torno das questões contemporâneas, caracterizando-se pelo diálogo entre a tradição e a inovação.

 INFORMAÇÕES GERAIS 
 O quê? Cia. de Dança lança “Carta ao futuro”, segundo vídeo que é uma livre inspiração do espetáculo lalangue: carta à mãe
 Onde? Instagram e Facebook da Fundação Clóvis Salgado
 Quando? 27/12, às 10h.
 Entrada? Gratuita
 Informações para o público (31) 3236-7400