Carregando...
Notícias

História Permanente do Cinema Especial | Mostra Cults do Terror

A Fundação Clóvis Salgado anuncia a programação de debates da série História Permanente do Cinema Especial, que contemplam alguns filmes exibidos na mostra Cults do Terror. Os debates serão transmitidos ao vivo simultaneamente pelo Canal da FCS no YouTube e pela plataforma CineHumbertoMauroMAISsempre às 19h. Durante o bate-papo, o público poderá interagir com comentários e perguntas, que serão respondidas pelos debatedores. A primeira sessão marca a abertura da mostra, no dia 16/04 (sexta-feira), e conta com a participação de toda a equipe do Cine Humberto Mauro: Bruno Hilário, Gerente e curador da Mostra, e Julio CruzMariah Soares e Vitor Miranda. O debate terá tradução simultânea em libras e fará um apanhado de todos os filmes selecionados, apresentando os longas-metragens aos espectadores e traçando um panorama crítico.

Os debates seguem com os comentários de Paulo Martins Filho sobre o longa A Noite do Demônio (1957), no dia 20/04 (terça-feira). Fábio Feldman comanda o debate do longa A Garota que Sabia Demais (1963), no dia 22/04 (quinta-feira). Já no dia 27/04 (terça-feira), Breno Henrique debate o longa A Noite dos Mortos Vivos (1968). No dia 06/05 (quinta-feira), Yasmine Evaristo comenta os longas Almas Mortas (1964) e Com a Maldade na Alma (1964). Fechando a programação de debates, no dia 13/05 (quinta-feira), Thaiz Araújo comenta o longa O Parque Macabro (1962). A mostra Cults do Terror integra o projeto Palácio em Sua Companhia, e os filmes permanecem em cartaz do dia 16 de abril de 2021 (sexta-feira) até 16 de maio de 2021 (domingo).

Os debates “História Permanente do Cinema Especial | Mostra Cults do Terror” são realizados pelo GOVERNO DE MINAS GERAIS / SECRETARIA DE ESTADO DE CULTURA E TURISMO DE MINAS GERAIS e pela FUNDAÇÃO CLÓVIS SALGADO e têm a APPA ARTE E CULTURA e a CODEMGE como correalizadoras. Contam ainda com o patrocínio Master da CEMIG e INSTITUTO UNIMED-BH (viabilizado pelo incentivo de mais de 5,2 mil médicos cooperados e colaboradores), USIMINAS e INSTITUTO USIMINAS como patrocinadores.

PROGRAMAÇÃO 

16/04 | 19h | Apresentação da mostra pela equipe do Cine Humberto Mauro com tradução em libras

Debatedores:

Bruno Hilário. Graduado em Cinema e Audiovisual. É gerente curador do Cine Humberto Mauro, trabalhando na curadoria e produção de mostras de Cinema. Participa desde 2009 da equipe de produção do Festival Internacional de Curtas de Belo Horizonte (FESTCURTASBH), sendo coordenador geral do evento, que chega à sua 22ª edição em 2020.

Julio Cruz. Bacharel em Cinema e Audiovisual, dirigiu o curta-metragem José Baleia, com estréia em Tiradentes em 2015. Fez parte do Juri Jovem da 15° Mostra de Cinema de Tiradentes, criou em 2014 a revista Cinema Proletário. Desde 2019 é sócio de Vitor Miranda na Hatari Filmes, empresa que realiza serviços técnicos para diversos clientes, online e presencial, com destaque para Forumdoc.BH, Max Industria Audiovisual 360 e Festcurtas BH.

Mariah Soares. É curadora, coordenadora de produção e produtora de cópias do Cineclube Aranha, que organiza sessões comentadas no Cine Santa Tereza de filmes dirigidos por mulheres.  Produtora do Cine Humberto Mauro desde 2013. Uma das curadoras das mostras Cineastas Mineiras, Corpo Político e Clássicos Africanos Restaurados.

Vitor Miranda. Atua nas assistências de produção, curadoria e programação das mostras recorrentes do Cine Humberto Mauro desde novembro de 2014, assumindo a produção de diversas mostras de extrema relevância para a cidade, como: 16º, 17º, 18º e 19º e 20ºFESTCURTASBH; Tarkovski – Eterno Retorno; Retrospectiva Jean-Luc Cinema Godard; Ida Lupino; Joaquim Pedro de Andrade; Clássicos Franceses Restaurados, entre outras.


20/04 | 19h | Debate sobre o longa A Noite do Demônio, de Jacques Tourneur (Night Of The Demon, EUA-RU, 1957)

Sinopse: Uma série de estranhas mortes acontecem quando um psicólogo americano viaja para um congresso em Londres, com o objetivo de desmascarar um líder de uma seita demoníaca e demonstrar que o homem é uma fraude.

Debatedor: Paulo Martins Filho. Cineasta e graduando em cinema pela Escola Superior de Teatro e Cinema de Lisboa (ESTC). Trabalha como programador na produtora independente Pena Capital, atualmente no projeto FILMES NA QUARENTENA, janela de exibição online cuja segunda edição acontece em abril. Contribui com textos de crítica de cinema para a Revista Limite. Participa do coletivo Cineclube 1121, e co-produziu a primeira edição do Sessões de Cinema, projeto itinerante de exibição de novos cineastas em São Paulo.

22/04 | 19h | Debate sobre o longa A Garota que Sabia Demais, de Mario Bava (La ragazza che sapeva troppo, ITA, 1963) 

Sinopse: Nora Davis viaja para Roma, onde ficará na casa de sua tia Edith. Infelizmente, já na primeira noite, Edith morre. Nora sai pela noite em busca de ajuda e acaba transformando-se em testemunha ocular de um assassinato. Sendo uma mulher jovem, com um apetite insaciável por literatura de crime e mistério, Nora não consegue fazer qualquer um acreditar em sua história. Porém, com a ajuda do Dr. Marcello Bassi, fica sabendo que um assassinato ocorreu nesse mesmo local há 10 anos atrás, quando Emily Craven foi vítima do “assassino do alfabeto”. A partir daí, se vê envolvida numa trama de mistérios que parece não ter fim.

Debatedor: Fábio Feldman. Professor e crítico cinematográfico. Formado em Letras pela FALE (UFMG), é mestre em Literatura Brasileira. Ministrou palestras e cursos sobre cinema, publicou textos em catálogos de mostras, escreveu para o site Multiplot! e editou a seção de cinema da revista Letras. Foi cocurador e organizador do catálogo da mostra “Reinventando Shakespeare”. Atuou também como sócio da produtora de audiovisual Mar de Morros. Atualmente, trabalha como professor na Escola Livre de Cinema de Belo Horizonte, onde ministra as disciplinas “História do Cinema Mundial” e “História do Cinema Brasileiro”. É também coeditor e crítico na Revista Rocinante.

27/04 | 19h | Debate sobre o longa A Noite dos Mortos Vivos, de George A. Romero (Night of the Living Dead, EUA, 1968)

Sinopse: A radiação provocada pela queda de um satélite faz com que os mortos saiam de suas covas como zumbis comedores de gente, fazendo com que um grupo de pessoas refugiados em uma casa tenham que lutar pela sobrevivência contra uma horda sedenta de carne e sangue.

Debatedor: Breno Henrique. Atua em pesquisa, crítica e produção de cinema. Bacharel em cinema e audiovisual pelo centro universitário UNA e Mestrando em Comunicação Social pela UFMG. Trabalhou como diretor de arte nos filmes “Gole de Febre” e “INTERNO” exibido em festivais de cinema no Brasil. Escreveu e dirigiu o curta ‘’Como se o céu fosse oceano’’ exibido no 4° Toró – Festival Audiovisual Universitário de Belém. Pesquisa as relações raciais em curtas metragens realizadas por cineastas negros.

30/04 | 19h | Sessão Especial Cinema e Psicanálise | A Tortura do Medo, de Michael Powell (Peeping Tom, RU, 1960)

Sinopse: Mark Lewis (Karlheinz Böhm) é foquista num estúdio britânico. Obcecado em capturar a expressão de medo no rosto das pessoas, ele assassina mulheres para deixar tudo devidamente registrado em filme. Quando criança, Lewis foi usado pelo pai num estudo sobre psicologia do terror, sendo submetido a cruéis experiências. Agora ele planeja montar um documentário com as doentias imagens que vem produzindo durante os crimes.

Debatedor: Guilherme Cunha Ribeiro. Psicanalista membro da EBP-MG.

06/05 | 19h | Debate Hagsploitation – Almas Mortas e Com a Maldade na Alma

Sinopses:

Almas Mortas, de William Castle (Strait-Jacket, EUA, 1964) | Há vinte anos Lucy Harbin despedaçou seu esposo e sua amante com uma machadinha. Depois de duas décadas de confinamento psiquiátrico, seus médicos a declararam preparada para voltar ao mundo. Entretanto, o difícil reencontro com sua filha, que presenciou os crimes, e certas marcas do seu doloroso encerramento, geram suspeitas de que Lucy pode estar se preparando para o retorno a seus velhos costumes decapitadores.

Com a Maldade na Alma, de Robert Aldrich (Hush… Hush, Sweet Charlotte, EUA, 1964) | Charlotte Hollis é uma mulher que vive “presa” em casa por sofrer um trauma no passado. Quando o governo decide derrubar sua casa para construção de uma estrada ela entra em confronto com as autoridades. Com a chegada da prima Miriam, Charlotte se sente mais segura, até descobrir as intenções dela.

Debatedora: Yasmine Evaristo. Graduanda em Letras pelo CEFET-MG, graduada em Artes Plásticas pela Escola Guignard, presquisa a representação e representatividade da população negra no cinema, produtora de conteúdo para os canais Entrando Numa Fria e Clube da Poltrona.

13/05 | 19h | Debate sobre o longa O Parque Macabro, de Herk Harvey (Carnival Of Souls, EUA, 1962) 

Sinopse: Três amigas apostam corrida num carro, que após bater na murada de uma ponte submerge na água turbulenta e lamacenta de um rio. Mary Henry, sai da água e não consegue lembrar nada do que aconteceu. Consegue emprego como organista em uma igreja e no caminho, é assombrada por uma aparição bizarra que a leva a um pavilhão abandonado à beira do lago.

Debatedora: Thaiz Araújo. Mestranda do Programa de Pós-Graduação em Artes, Cultura e Linguagens da Universidade Federal de Juiz de Fora, na linha de pesquisa em cinema e audiovisual. Bacharela em Artes e Design e em Cinema e Audiovisual, ambos pela UFJF. Dirigiu o curta-metragem “A Fita” (2015), exibido na 20° Mostra de Cinema de Tiradentes na categoria Mostra Cena Regional (2017). Atualmente participa dos grupos de pesquisa ENTELAS e também do projeto de extensão Cineclube Movimento (IAD/UFJF).

>>INFORMAÇÕES GERAIS<<
 O quê? História Permanente do Cinema Especial | Mostra Cults do Terror
 Quando? 16/04 – 13/05
 Entrada? Gratuita
 Informações para o público (31) 3236-7400