Carregando...
DIARTNotícias

Sinfônica e Lírico em Concerto | Noite Tchaikovsky

No dia 18 de setembroquarta-feira, às 20h30, a Fundação Clóvis Salgado recebe Sinfônica e Lírico em ConcertoNoite Tchaikovsky no Grande Teatro do Palácio das Artes.

Um dos maiores compositores Românticos de todos os tempos, o russo Peter Ilitch Tchaikovsky, é o grande homenageado da Orquestra Sinfônica e do Coral Lírico de Minas Gerais na edição especial da série Sinfônica e Lírico em Concerto – Noite Tchaikovsky. Serão interpretadas obras marcantes do compositor russo. No programa estão Abertura Fantasia Romeu e JulietaSuíte O Lago dos CisnesSuíte O Quebra Nozes e Abertura 1812. O concerto contará com a participação da Orquestra Sinfônica da Polícia Militar de Minas Gerais. O Capitão Soares, Regente Titular da OSPMMG, dividirá a regência com Silvio Viegas.

De acordo com o maestro Silvio Viegas, dedicar um repertório a Tchaikovsky representa um momento de muita comoção, tanto para a OSMG e o CLMG quanto para o público que acompanha os concertos. “Tchaikovsky é, sem sombra de dúvidas, um dos compositores mais queridos do público. Suas obras têm uma comunicação direta com o ouvinte em função da beleza de seus temas e do brilhantismo de suas orquestrações”, destaca o regente.

Peter Ilitch Tchaikovsky (1840-1893) foi um compositor romântico russo que viveu em meados do século XIX e, pelo vigor e criatividade de sua obra, se transformou em um dos mais populares e reconhecidos autores da música clássica de todos os tempos. Da sua vasta produção musical, destacam-se as inúmeras peças sinfônicas, as óperas e os balés, que o tornaram reconhecido mundialmente pela qualidade de sua música. Sua morte, aos 53 anos, ainda suscita dúvidas. A versão oficial é que ele bebeu um copo de água com cólera. Mas outra versão diz que, ao tomarem conhecimento de seu envolvimento amoroso com um jovem da aristocracia russa, seus companheiros da Escola de Direito o ameaçaram e obrigaram a cometer suicídio, ou tornariam o caso público. Menos de uma semana depois, Tchaikovsky morreu, possivelmente, envenenado por arsênico.

Orquestra Sinfônica de Minas Gerais – Considerada uma das mais ativas do país, a Orquestra Sinfônica de Minas Gerais cumpre o papel de difusora da música erudita, diversificando sua atuação em óperas, balés, concertos e apresentações ao ar livre, na capital e no interior de Minas Gerais. Criada em 1976, foi declarada Patrimônio Histórico e Cultural do Estado de Minas Gerais em 2013. Participa da política de difusão da música sinfônica promovida pelo Governo de Minas Gerais, por meio da Fundação Clóvis Salgado, a partir da realização dos projetos Concertos no Parque, Concertos Comentados, Sinfônica ao Meio-dia, Sinfônica em Concerto, além de integrar as temporadas de óperas realizadas pela FCS.

Silvio Viegas – Regente titular da Orquestra Sinfônica de Minas Gerais, é professor de Regência na Escola de Música da UFRJ. Foi Diretor Artístico da Fundação Clóvis Salgado de 2003 a 2005; maestro titular da Orquestra Sinfônica do Theatro Municipal do Rio de Janeiro de 2008 a Desde o início de sua carreira tem se destacado pela atuação no meio operístico. Como convidado, esteve à frente da Orquestra da Arena de Verona, Sinfônica de Roma, Sinfônica de Burgas (Bulgária), Sinfônica do Festival de Szeged (Hungria), Orquestra do Algarve (Portugal), Sinfônica Brasileira (OSB), Teatro Argentino de La Plata (Argentina), Filarmônica de Montevidéu e Sinfônica do Sodre (Uruguai), entre outras.

Orquestra Sinfônica da Polícia Militar de Minas Gerais – Criada em 1948, a Orquestra Sinfônica da Polícia Militar de Minas Gerais, com sede em Belo Horizonte, é considerada a única orquestra militar da América Latina. Sua primeira apresentação foi em março de 1949, no ginásio do antigo DI, hoje Academia da Polícia Militar, com regência do maestro Heitor Villa-Lobos. Seu atual regente é o maestro Capitão PM Músico Antônio Vicente Soares.

 

Este evento tem correalização da APPA – Arte e Cultura.

 INFORMAÇÕES GERAIS 
 O quê?Sinfônica e Lírico em Concerto | Noite Tchaikovsky
 Onde? Grande Teatro | Palácio das Artes | Av. Afonso Pena, 1537. Centro. Belo Horizonte
 Quando? 18 de setembro, às 20h30
 Entrada? Gratuita.
 Informações para o público: (31) 3236-7400