Carregando...
CefartNotícias

Cia. de Dança faz conversa virtual sobre o espetáculo “Se eu pudesse entrar na sua vida”

Em setembro de 2010, a Cia. de Dança Palácio das Artes estreava Se Eu Pudesse Entrar na Sua Vida, espetáculo criado para celebrar os 40 anos do grupo e cujo roteiro tinha como característica uma imersão do público por vários espaços do Palácio das Artes. Na oportunidade, a fachada do Palácio, o foyer do teatro, os camarins, uma das galerias de arte, entre outros espaços do equipamento cultural, se transformaram em palcos do espetáculo, gerando aglomerações impossíveis de serem feitas em 2020, devido à pandemia. “Com certeza, esse é um espetáculo que não seria encenado hoje. Por exemplo, em certos momentos, os bailarinos davam as mãos para as pessoas da plateia e havia uma grande proximidade física entre os artistas e o público”, observa Cristiano Reis, atual diretor da Cia. de Dança Palácio das Artes, e que, em 2010, atuava como bailarino do grupo.

Como a Cia. de Dança Palácio das Artes comemorará cinco décadas em 2021, Cristiano Reis, curador e mediador do projeto ENCONTRO COM A CIA – REPERTÓRIOS CDPA 50 anos, decidiu encerrar 2020 relembrando uma obra cuja concepção dramatúrgica é o oposto do que grupo realizou este ano, mas que, ao mesmo tempo, dialoga fortemente com aquilo que promete ser o próximo ciclo anual da Companhia, ou seja, um período marcado pelo resgaste histórico.

Para isso, Cristiano Reis vai conversar com Sônia Mota, coreógrafa convidada que assinou a direção do espetáculo Se Eu Pudesse Entrar na Sua Vida.  O bate-papo virtual acontecerá no dia 22 de dezembro (terça-feira), às 20h, no canal do YouTube da FCS.

O projeto ENCONTRO COM A CIA – REPERTÓRIOS CDPA 50 anos é realizado pelo GOVERNO DE MINAS GERAIS / SECRETARIA DE ESTADO DE CULTURA E TURISMO DE MINAS GERAIS e FUNDAÇÃO CLÓVIS SALGADO e tem a APPA ARTE E CULTURA como correalizadora. Conta ainda com o patrocínio Master da CEMIG e INSTITUTO UNIMED-BH (viabilizado pelo incentivo de mais de 5,1 mil médicos cooperados e colaboradores), USIMINAS e INSTITUTO USIMINAS como patrocinadores

Espetáculo – Se Eu Pudesse Entrar na Sua Vida nasceu da pesquisa feita pela Cia. de Dança Palácio das Artes dentro de seu próprio repertório, construído desde 1971. Os bailarinos selecionaram os momentos que permaneceram atuais na sua memória físico/emocional e estudaram como o corpo e o pensamento de seus integrantes lidava, de forma contemporânea, com as danças do tempo passado.

“Quando me chamaram para dirigir essa Companhia em 2010, eu perguntei para seus integrantes o que gostariam de dançar: algo novo ou revisitar sua história dançando-a do jeito como eles a viam em 2010. Escolheram a segunda opção e eu mergulhei junto com os bailarinos no reviver de tudo que eles trouxeram do passado para o presente. Foi como abrir um livro de biografias dançantes”, relembra Sônia Mota.

Em Se Eu Pudesse Entrar na Sua Vida, os momentos mais marcantes da história da Cia. de Dança Palácio das Artes, que incluem os espetáculos TranstornaLa ValseCoreografia de Cordel e Sonho de Uma Noite de Verão, foram revisitados de maneiras variadas. Durante a encenação, o espectador encontrou elementos da própria história da companhia, tanto no sentido material (objetos, tecidos, elementos de cenografia e figurinos) quanto em relação à própria base da movimentação ou da fala que constituem as cenas. Espalhados pelos espaços, foram organizadas outras fontes de informação: através de fones de ouvido estrategicamente instalados, o espectador pôde escutar depoimentos sobre a companhia, e interagir com manequins cobertos por textos que remetem à história do corpo artístico.

“A concepção do espetáculo causou a interatividade, pois para que o público pudesse assistir tudo em lugares diferentes, houve um fio condutor (interpretado por um casal de bailarinos) que o guiava pelos espaços. E isso causou a interatividade. Eu, particularmente, não gosto de projetos que têm como objetivo a interatividade. Eu gosto quando a interatividade acontece espontaneamente, como aconteceu em Se Eu Pudesse Entrar na Sua Vida”, pontua Sônia.

 CIA DE DANÇA PALÁCIO DAS ARTES – Corpo artístico da Fundação Clóvis Salgado – é reconhecida como uma das mais importantes companhias do Brasil e é uma das referências na história da dança em Minas Gerais. Foi o primeiro grupo a ser institucionalizado, durante o governo de Israel Pinheiro, em 1971, com a incorporação dos integrantes do Ballet de Minas Gerais e da Escola de Dança, ambos dirigidos por Carlos Leite – que profissionalizou e projetou a Companhia nacionalmente. O Grupo desenvolve hoje um repertório próprio de dança contemporânea e se integra aos outros corpos artísticos da Fundação – Orquestra Sinfônica de Minas Gerais e Coral Lírico de Minas Gerais – em produções operísticas e espetáculos cênico-musicais realizados pela Instituição ou em parceria com artistas brasileiros. A Companhia tem a pesquisa, a investigação, a diversidade de intérpretes, a cocriação dos bailarinos e a transdisciplinaridade como pilares de sua produção artística. Seus espetáculos estimulam o pensamento crítico e reflexivo em torno das questões contemporâneas, caracterizando-se pelo diálogo entre a tradição e a inovação.

 INFORMAÇÕES GERAIS
 O quê? Cia. de Dança faz conversa virtual sobre o espetáculo “Se eu pudesse entrar na sua vida”
 Quando? 22/12, às 20h.
 Informações para o público (31) 3236-7400