Carregando...
Notícias

Projeto promove reflexões sobre Artes Visuais

Cena de vídeo do artista Efe Godoy

A Fundação Clóvis Salgado dá continuidade ao projeto PALÁCIO EM SUA COMPANHIA com conteúdo inédito desenvolvido pela Gerência de Artes Visuais da FCS. As postagens, por meio do FacebookInstagram e YouTube da instituição, propõem novas reflexões acerca dos universos artísticos por meio de diversos eixos temáticos, ampliando a mediação cultural das artes visuais com seu público e com novos públicos, e democratizando o acesso à história da arte contemporânea por meio digital. Esse evento possui correalização da Appa – Arte e Cultura.

A programação conta com vídeos produzidos por artistas, textos curatoriais, reflexões acerca da história de obras e processos de montagem de exposições produzidas pela FCS, e até mesmo uma troca de cartas virtuais entre a instituição e artistas que já expuseram na casa. O projeto também compreende transmissões de lives pelo Instagram, como a conversa realizada com o curador geral do Prêmio Indústria Nacional Marcantonio Vilaça, Marcus Lontra, sobre o panorama da exposição que será realizada do Palácio das Artes de forma gratuita tão logo as instruções para o enfrentamento do COVID-19 determinarem os protocolos sanitários para abertura segura da galeria.

EIXO 1 | Arte em Sua Companhia – O eixo Arte em Sua Companhia compreende postagens em formato audiovisual criadas por artistas durante o período de isolamento social, divulgados no Youtube e Instagram (IGTV) da Fundação Clóvis Salgado. Os vídeos, gravados pelos próprios artistas, curadores e produtores convidados, têm como norte o questionamento sobre onde e como a voz da arte ressoa durante o período de pandemia. Nesse eixo, o público encontrará reflexões sobre experimentos, incertezas e processos de produção durante esse momento de reinvenção, em que o ritmo se enquadra cada vez mais ao digital. A pergunta “o que você tem feito durante o período de isolamento social?” dá o tom das gravações, com o intuito de explorar o cotidiano daqueles que fazem parte do segmento artístico.

Programação do Eixo 1:

Vídeo do artista Efe Godoy – Artista de Sete Lagoas que vive e trabalha em Belo Horizonte, Efe Godoy expõe no primeiro vídeo da série Arte em Sua Companhia parte de seu cotidiano de criação, no qual busca a reverberação do afeto, mesmo em tempos de isolamento social. Efe passou pela Escola Guignard UEMG e continua sua formação através de vivências em residências no Brasil e exterior. Algumas dessas vivências transformadoras se deram nos últimos anos, como a participação no Bolsa Pampulha, a residência artística no EAC-Montevideo_UY, a residência Adelina _SP, a participação no HEMIENCUENTRO _ INSTITUTO HEMISPHERIC NY UNIVERSITY, na Cidade do México, e na mostra VERBO de performance Arte na Galeria Vermelho – SP.

Vídeo do curador Wagner Nardy – Curador independente, membro do Conselho Curatorial do Museu de Arte  Aloisio Magalhães MAMAM na cidade de Recife Pernambuco e Diretor Criativo do Instituto Lorenzato em Belo Horizonte Minas Gerais,  foi  idealizador do Teu Caso/Duas Galerias em Belo Horizonte – MG, tendo realizado diversas exposições na cidade. Foi curador do Guaja Casa no ano de 2016, e fez diversos site specifcs para o local; Foi ainda curador do projeto UP – Um Paralelo, na Galeria Orlando Lemos, no ano de 2016, e realizou mostras de artistas emergentes. Foi também curador do projeto pé Direito e Vitrine d´Arte, na Carminha Macedo Galeria de Artes, onde curou as exposições de Jorge dos Anjos e João Diniz. Realizou diversas exposições institucionais, como: Daniel Antônio, História para fantasmas na Fundação Clovis Salgado, em 2018; Juliana Gontijo, O tempo é implacável, Museu de Arte Moderna Aloísio Magalhães, Recife, em 2019; Rodrigo Arruda, Cacos, Duas Galerias, em 2019; Devanir Helenira Zuleika Vladimir coletiva com Mano Penalva, Ivan Grilo, Enrique Ramirez, Bárbara Wagner, Lawrence Weiner, Alair Gomes, José Lima, Berna Reale, Thiago Martins de Melo e Nicolas Paris, Duas Galerias, em 201; Daniel Jablonski, Quem vigia o vigia, Duas Galerias, em 2019; Silene Fiuza, Corpo de Trabalho, Duas Galerias, em 2019. É ainda colecionador e advogado.

Vídeo da designer Yasmin Moura –  Formada em Comunicação Social pela PUC Minas, aprofundou sua pesquisa e prática na criação de artes gráficas e identidades visuais, especialmente no campo do design gráfico. Com foco na área da cultura, elaborou projetos gráficos diversos – para mostras de cinema, teatro, música e artes visuais – em instituições como a Fundação Clóvis Salgado e o Instituto Cidades Criativas. Desenvolveu identidades para festivais musicais como o Savassi Festival 2019 e 2020, Festival Rolé, Gama Soundsystem e Mostra Mana, trabalhando também com alguns artistas separadamente, como Rosa Neon e Luiz Gabriel Lopes.

EIXO 2 | Reviva uma Obra – Conhecendo a trajetória em Artes Visuais da FCS: Através do suporte da imagem, com postagens pelo Instagram e Facebook da instituição, o eixo Reviva uma Obra trabalha com a memória da instituição, buscando relembrar e celebrar as exposições realizadas pela FCS. As publicações partem da postagem de uma foto com uma obra de algum artista que já passou pelo Palácio das Artes ou pela CâmeraSete – Casa da Fotografia de Minas Gerais, acompanhado por um texto da Gerente de Artes Visuais da FCS, Uiara Azevedo, contextualizando, refletindo e propondo questionamentos acerca da obra.

Programação do Eixo 2:

Painel do artista Éder Oliveira

Site specific realizado para a exposição Pintura ou fotografia como violência, do artista paraense Éder Oliveira. Esta exposição foi uma das vencedoras do Edital de Ocupação de Artes Visuais da FCS, em 2017. A obra foi feita por Éder Oliveira em um gigante painel, no local, durante a montagem da exposição – e foi doada para o acervo da Fundação Clóvis Salgado. Em texto que acompanha a postagem, Uiara Azevedo reflete sobre a pesquisa e trabalho do artista, que perpassa a identidade cultural brasileira, a miscigenação, e a invisibilidade de povos pretos e indígenas.

EIXO 3 | Cartas de Exposição – Uma forma de correspondência: O eixo Cartas de Exposição expõe, por meio de destaque no site da FCS, cartas de artistas que já expuseram no Palácio das Artes e na CâmeraSete. Os textos publicados são respostas à própria FCS, que enviará a cada artista uma carta virtual, convidando-o a contar um pouco da experiência de produzir uma exposição na Fundação Clóvis Salgado.

Trechos da carta serão divulgados no Instagram, acompanhados por imagens da exposição, como chamada ao público e forma de instigar a leitura. De modo a instigar um olhar afetivo em torno do cotidiano, o eixo busca recuperar de forma sensível a experiência da correspondência, que por décadas foi a principal forma de comunicação, desde a invenção da escrita. Das cartas aflitas de Van Gogh para o irmão Théo até as trocadas entre Mário de Andrade e Anita Malfatti durante o Movimento Modernista, as correspondências foram importantes suportes na comunicação entre artistas das práticas de ateliê e registros de processos e memórias. Instigar artistas a se corresponderem com a FCS em tempos de isolamento social, é, sobretudo, uma maneira de retomar a memória das artes visuais através de um mecanismo simples e embebido de simbologia.

 INFORMAÇÕES GERAIS 
 O quê? Projeto promove reflexões sobre Artes Visuais
 Onde? Instagram, Facebook e YouTube da Fundação Clóvis Salgado
 Quando? 02/06 – 31/12
 Entrada? Gratuita
 Informações para o público (31) 3236-7400