Carregando...
Notícias

Coral Lírico de Minas Gerais interpreta “Cantique de Jean Racine”

Reunidos de forma remota, os membros do Coral Lírico de Minas Gerais interpretam a conhecida “Cantique de Jean Racine”, música do compositor francês Gabriel Fauré (1845-1924), cuja primeira execução aconteceu no dia 4 agosto de 1868. O vídeo vai ao ar no dia 23 de maio (domingo), às 10h, pelas páginas da Fundação Clóvis Salgado no Instagram e no Facebook. A produção possui direção musical do Maestro Assistente do CLMG, Augusto Pimenta, da Maestrina Associada ao CLMG, Lara Tanaka, e participação do pianista Fred Natalino.

Segundo Augusto Pimenta, “Cantique de Jean Racine” foi escolhida por ser uma peça recorrente no repertório do Coral Lírico e que funciona bem em um formato mais enxuto do coro, uma vez que participaram da gravação somente 12 cantores. “É uma peça religiosa, do repertório romântico do século XIX, muito executada por corais de um nível musical elevado. É uma música fluida. com harmonias e melodias muito bonitas, com uma cor quase jazzística, elegante. E essa peça foi escrita de uma forma tão madura que, aos 19 anos, Gabriel Fauré ganhou um importante concurso”, explica.

Na interpretação, o texto cantado é do dramaturgo francês Jean Racine, que parafraseou o hino gregoriano “Consors paterni luminis”. Do ponto de vista poético, Racine utilizou figuras poéticas requintadas para sublinhar o clamor pela graça divina. “O poema de Jean Recie musicado pelo Gabriel Fauré é uma oração, que fala da graça divina, e que é uma referência na cultura francesa”, comenta Augusto.

O vídeo “Cantique de Jean Racine” integra o projeto #PalácioEmSuaCompanhia e é realizado pelo Governo de Minas Gerais, através da Secretaria de Estado de Cultura e Turismo de Minas Gerais, pela Fundação Clóvis Salgado, e correalizado pela Appa – Artes e Cultura. É patrocinado pela Cemig e Unimed-BH / Instituto Unimed-BH¹, por meio da Lei Federal de Incentivo à Cultura, além da Usiminas, por meio da Lei Estadual de Incentivo à Cultura, com apoio do Instituto Usiminas.

¹ O patrocínio da Unimed-BH e do Instituto Unimed-BH é viabilizado pelo incentivo de mais de 5,2 mil médicos cooperados e colaboradores.

Gabriel Fauré (1845-1924) – É um dos maiores nomes da música francesa moderna e um dos mais eminentes representantes do espírito francês. Sua obra é dominada pelo sentido da elegância, clareza, recato poético e oposição ao dramatismo oratório característico de sua época. Poucos compositores tiveram uma individualidade tão marcante quanto Fauré, devido ao requinte da construção de suas melodias, à fluidez de sua escrita e a sua surpreendente concepção de mobilidade harmônica. Suas composições vocais, para solistas e coral, são consideradas obras primas.

Coral Lírico de Minas Gerais – O Coral Lírico de Minas Gerais é um dos raros grupos corais que possui programação artística permanente e interpreta repertório diversificado, incluindo motetos, óperas, oratórios e concertos sinfônico-corais. Participa da política de difusão do canto lírico promovida pelo Governo de Minas Gerais, por meio da Fundação Clóvis Salgado (FCS), a partir da realização dos projetos Concertos no Parque, Lírico Sacro, Sarau ao Meio-dia e Lírico em Concerto, além de concertos em cidades do interior de Minas e capitais brasileiras, com entrada gratuita ou preços populares. Participa também das temporadas de óperas realizadas pela FCS. Já estiveram à frente do Coral os maestros Luiz Aguiar, Marcos Thadeu, Carlos Alberto Pinto Fonseca, Ângela Pinto Coelho, Eliane Fajioli, Sílvio Viegas, Charles Roussin, Afrânio Lacerda, Márcio Miranda Pontes, Lincoln Andrade e Lara Tanaka. Criado em 1979, o Coral Lírico de Minas Gerais tornou-se Patrimônio do Estado em 2018 e comemorou quarenta anos em 2019.

>>INFORMAÇÕES GERAIS<<

 O quê? Coral Lírico de Minas Gerais interpreta “Cantique de Jean Racine”
 Quando? 23/05 – 10h
 Onde?  Instagram e no Facebook da Fundação Clóvis Salgado
 Entrada? Gratuita
 Informações para o público (31) 3236-7400