Carregando...
Notícias

RESULTADO | 2º Prêmio Décio Noviello de Artes Visuais e Fotografia

RESULTADO | 2º Prêmio Décio Noviello de Artes Visuais e Fotografia

A Fundação Clóvis Salgado e a Associação Pró-Cultura e Promoção das Artes (APPA) anunciam o resultado do 2º Prêmio Décio Noviello de Artes Visuais e do 2º Prêmio Décio Noviello de Fotografia da FCS. Ao todo, quatro artistas foram selecionados pela banca. Dois projetos serão expostos nas galerias do Palácio das Artes e os outros dois trabalhos vão ocupar a CâmeraSete – Casa da Fotografia de Minas Gerais, permitindo o acesso do público a diferentes linguagens artísticas, mostras relevantes e de qualidade reconhecida. A instituição recebeu diversas inscrições de artistas, curadores, coletivos ou propostas coletivas, de forma gratuita e exclusivamente virtual. O período para recursos tem duração de 5 dias corridos a partir do dia 10 de setembro de 2021 (sexta-feira). Confira abaixo os nomes contemplados com o Prêmio, a relação de suplentes e as informações sobre a Banca de Seleção.

Para ocupação das Galerias do Palácio das Artes foram selecionados João Angelini Mota Campos (Planaltina – DF), com a exposição “Do que fomos feitos e o que deixamos”, na Galeria Genesco Murta, e Ricardo de Almeida Reis (Santos – SP), com a exposição “Quero dançar sobre as ruínas dos reinos da escuridão”, na Galeria Arlinda Corrêa Lima. Os suplentes são Vânia Barbosa Santos de Albuquerque Serra (Pequi – MG), para a Galeria Arlinda Corrêa Lima; e Jeferson Denzin Barbato | Coletivo Escambo (Sorocaba – SP) , para a Galeria Genesco Murta.

Já a CâmeraSete receberá as exposições individuais de Christiane Cerqueira Martins (São Paulo – SP), “Recostura”, no Espaço 1; e de Matheus Dias Aguiar (Fortaleza – CE), “Campo de Passagem”, no Espaço 2. Os suplentes são Bruno Gularte Barreto (Dom Pedrito – RS), para o Espaço 1; e Dariane Martiól de Souza (Coronel Vivida – PR), para o Espaço 2.

 

BANCA DE SELEÇÃO

As propostas foram selecionadas por uma banca composta por Carolina Ruoso, Lucas Dupin e Tatiana Cavinato. Os trabalhos inscritos foram avaliados conforme os seguintes critérios: qualidade e contemporaneidade, relevância estética e conceitual, originalidade e ineditismo em Belo Horizonte e adequação ao espaço físico pretendido.

 

Carolina Ruoso é mãe do Rudá. Aprendeu a ler o mundo à nordeste. A sua árvore preferida é o cajueiro. Trouxe do Ceará as águas do Rio Jaguaribe e o Vento do Aracati. Estudou História em Fortaleza e Recife (Graduação, UFC e Mestrado, UFPE), mas desde o Ensino Médio fez do patrimônio cultural sua morada. Atualmente é professora e pesquisadora da EBA/UFMG apaixonada pela História dos bastidores dos mundos das artes, dos museus e do patrimônio cultural. É interessada pelos trabalhadores da Cultura, especialmente os curadores de exposição, seu principal tema de investigação, nascido durante o doutorado em História da Arte, realizado com bolsa Capes, na Universidade de Paris 1 Panthéon-Sorbonne. Coordena o Laboratório de Curadoria de Exposições Bisi Silva e a  Rede de Pesquisa e Formação em Curadoria de Exposição. É professora visitante do Doutoramento em Sociomuseologia da Universidade Lusófona pois integra em seus trabalhos de ensino, pesquisa e extensão perspectivas da História da Arte e da Museologia. É membro dos Grupos de Estudos: ESTOPIM (UFMG), GEPPM (UFC).

 

Lucas Dupin (1985) é Mestre e Bacharel em Artes Visuais pela UFMG. Nos últimos quinze anos, tem realizado exposições individuais e coletivas promovidas por instituições como Instituto Tomie Ohtake e FUNARTE, além de já ter participado de mais de uma dezena de importantes premiações e residências artísticas como, por exemplo: Bolsa  Pampulha, Pivô, FAAP, FUNDAJ. Representado pelas galerias Lume (SP) e Periscópio (MG).

 

 

 

Tatiana Cavinato é bacharel e pós graduada em Artes Visuais pela Escola Guignard- UEMG.  Realizou exposições individuais em  espaços como Centro Cultural São Paulo (Xangrilá);  Galeria do BDMG Cultural (NõoTrashuma);  Central Galeria de Arte Contemporânea-SP (Áquário dos Animais). Participou de coletivas nos espaços Galeria Manoel Macedo, Museu Murillo La Greca, no Recife, Galeria Berenice Arvani , em São Paulo, entre outros.  Trabalhou na Gerência de Artes Visuais da FCS no período de 2012 a 2014. Desde 2016 desenvolve um trabalho no campo da saúde mental experimentando a fronteira entre arte e loucura.

 

 

 

 

 

 

PROCESSO DE SELEÇÃO | EDITAIS, REGULAMENTOS E MANUAIS 

 

EDITAL DE PRORROGAÇÃO 4/2021 | 2º PRÊMIO DÉCIO NOVIELLO DE ARTES VISUAIS

EDITAL DE PRORROGAÇÃO 3/2021 | 2º PRÊMIO DÉCIO NOVIELLO DE FOTOGRAFIA

EDITAL DE PRORROGAÇÃO 2/2021 | 2º PRÊMIO DÉCIO NOVIELLO DE ARTES VISUAIS

ERRATA | EDITAL DE PRORROGAÇÃO 1/2021 | 2º PRÊMIO DÉCIO NOVIELLO DE FOTOGRAFIA

EDITAL DE PRORROGAÇÃO 1/2021 | 2º PRÊMIO DÉCIO NOVIELLO DE FOTOGRAFIA

EDITAL 08/2021 | 2º PRÊMIO DÉCIO NOVIELLO DE ARTES VISUAIS

EDITAL 09/2021 | 2º PRÊMIO DÉCIO NOVIELLO DE FOTOGRAFIA 

REGULAMENTO BÁSICO | 2º PRÊMIO DÉCIO NOVIELLO DE ARTES VISUAIS

REGULAMENTO BÁSICO | 2º PRÊMIO DÉCIO NOVIELLO DE FOTOGRAFIA 

MANUAL PARA CADASTRO NO SEI (SISTEMA ELETRÔNICO DE INFORMAÇÕES)

LINK PARA CADASTRO DO USUÁRIO EXTERNO NO SEI (SISTEMA ELETRÔNICO DE INFORMAÇÕES)

PLANTAS BAIXAS DAS GALERIAS

 

Prêmio Décio Noviello de Artes Visuais. Créditos: Paulo Lacerda

Inscrições on-line – As inscrições para o Prêmio Décio Noviello de Artes Visuais e Prêmio Décio Noviello de Fotografia são gratuitas e realizas de forma exclusivamente digital. Os trabalhos devem ser submetidos através da plataforma on-line SEI (Sistema Eletrônico de Informações), e para se inscrever é preciso criar um usuário externo. A Fundação Clóvis Salgado possui um prazo de até 48h para a liberação de cadastro do usuário no sistema – a partir dessa validação, os trabalhos já poderão ser anexados.

Aos artistas que já submeteram seus trabalhos, reiteramos que é possível conferir e acrescentar documentos na plataforma on-line SEI (Sistema Eletrônico de Informações) até o fim das inscrições para o Prêmio.

Podem se inscrever artistas, curadores, coletivos ou propostas coletivas de brasileiros natos, naturalizados ou estrangeiros com residência no Brasil. Os prêmios para cada modalidade foram ajustados, sendo R$10.000,00 (dez mil reais) para cada exposição coletiva e R$8.000,00 (oito mil reais) para as individuais, além de transporte de obras, montagem e divulgação da exposição pelas equipes de Artes Visuais e de Comunicação da Fundação Clóvis Salgado. A Instituição também garantirá a publicação de um catálogo das exposições. Dúvidas sobre o edital podem ser esclarecidas pelo e-mail artesvisuais@fcs.mg.gov.br.

Os trabalhos serão avaliados por uma Comissão de Seleção do Edital, que contará com a participação de profissionais convidados, com notória especialização em Artes Visuais. Serão avaliados os portfólios dos inscritos e os projetos apresentados conforme os seguintes critérios: qualidade e contemporaneidade, relevância estética e conceitual, originalidade e ineditismo em Belo Horizonte e adequação ao espaço físico pretendido.

A divulgação do resultado da seleção no site da FCS e site da Associação Pró-Cultura e Promoção das Artes (APPA) está prevista para o dia 9 de setembro de 2021. O cronograma de montagem das exposições pode sofrer alterações de datas ou interrupção do período expositivo devido à pandemia da Covid-19. As alterações estão sujeitas aos decretos de cunhos municipais, estaduais ou federais, dos quais a Instituição seguirá conforme protocolos de segurança.

Prêmio Décio Noviello de Artes Visuais e o Prêmio Décio Noviello de Fotografia são realizados pelo Governo de Minas GeraisSecretaria de Estado de Cultura e Turismo de Minas Gerais, e pela Fundação Clóvis Salgado. As atividades da Fundação Clóvis Salgado têm a correalização da APPA – Arte e Cultura, patrocínio master da Cemig, viabilizado pelas Leis Estadual e Federal de Incentivo à Cultura, e da AngloGold Ashanti e Unimed-BH / Instituto Unimed-BH¹, por meio da Lei Federal de Incentivo à Cultura.

¹ O patrocínio da Unimed-BH e do Instituto Unimed-BH é viabilizado pelo incentivo de mais de 5,2 mil médicos cooperados e colaboradores.

 

Prêmio Décio Noviello de Fotografia. Créditos: Paulo Lacerda

Prêmio Décio Noviello – Em sua última edição, em 2020, o Prêmio contemplou o artista Froiid (MG) e a curadora Joyce Defim (MG) para a linguagem de Artes Visuais, e Maurício Pokemon (PI) e Dalila Coelho (MG) na categoria fotografia. Na ocasião, a edição marcou o lançamento da nomenclatura Prêmio Décio Noviello, em homenagem ao desenhista, cenógrafo, figurinista, gravurista e pintor belo-horizontino. Noviello realizou sua última exposição em vida, Cor Opção, durante a programação do ArteMinas 2018. Durante a abertura, o artista reviveu o happening que compunha a mostra Do Corpo à Terra, que integrou a programação de inauguração do Palácio das Artes, em 1970. Em sua trajetória, o artista também criou inúmeras cenografias e figurinos para balés, óperas e peças teatrais produzidas pela FCS, além de outras mostras de artes plásticas.

De 2016 a 2019, o Prêmio foi denominado Edital de Ocupação da Fundação Clóvis Salgado. Já foram contemplados pelo Edital de Artes Visuais da FCS trabalhos de artistas como Adriana MacielAndré GriffoBete EstevesClaudia TavaresÉder OliveiraIsabel Löfgren e Patricia GouvêaJuliana GontijoLuis ArnaldoMarcelo ArmaniNydia NegromonteRicardo BurgarelliRicardo HomenLorena D’arcRenata Cruz e Rodrigo Arruda. Já o Edital de Fotografia da FCS contemplou, desde sua primeira edição, trabalhos dos artistas Daniel AntônioLetícia LampertLuiza BaldanNelton PellenzTiago AguiarColetivo Família de RuaVictor Galvão e Élcio Miazaki.

 

>>INFORMAÇÕES GERAIS<<

 O quê? RESULTADO | 2º Prêmio Décio Noviello de Artes Visuais e Fotografia
 Quando? 09/09
 Onde? Gerência de Artes Visuais da Fundação Clóvis Salgado
 Entrada? Gratuita
 Informações para o público (31) 3236-7400