Carregando...
Cefart

Acervos da Memória | 7ª edição da Mostra CHAMA!, do Cefart

A Fundação Clóvis Salgado, através da Escola de Artes Visuais do Centro de Formação Artística e Tecnológica – Cefart, apresenta a Mostra CHAMA! – Acervos da Memória. Alcançando a sua sétima edição, a mostra tem como objetivo possibilitar aos alunos do Cefart a aplicação prática dos conteúdos estudados em sala de aula.

 

Desta vez, será composta por produção textual crítica, propostas educativas, conteúdo audiovisual, apresentação virtual de obras do acervo e de obras digitais produzidas pelos alunos. Toda a programação homenageará a artista mineira Yara Tupynambá, celebrando o acervo da Fundação Clóvis Salgado. A exposição será disponibilizada no Site da FCS, a partir do dia 15 de dezembro.

 

ACESSE A 7ª EDIÇÃO DA MOSTRA CHAMA! 

 

Quintal de Memórias – Amanda Santana

Para esta edição, os alunos e professores elaboraram todas as atividades a partir de estudos, pesquisas e discussões sobre os quatro trabalhos da artista visual Yara Tupynambá que compõem o Acervo da FCS.

 

“Escolhemos trabalhar com o acervo da Fundação Clóvis Salgado na mostra por sabermos da importância que ele representa para a história e a memória afetiva do público mineiro”, explica a coordenadora da Escola de Artes Visuais do Cefart, Mariana Rodrigues.

 

Dentre as obras apresentadas na mostra, o destaque vai para um vídeo de entrevista com Tupynambá, em que a artista destaca pontos focais de sua carreira e traça um panorama sobre a importância da preservação da memória e acervo das instituições culturais.

Governo de Minas Gerais e a Secretaria de Estado de Cultura e Turismo de Minas Gerais, por meio da Fundação Clóvis Salgado, apresentam a mostra CHAMA! – Acervos da Memória. A mostra tem a correalização da APPA – Arte e Cultura, patrocínio master da CemigAngloGold Ashanti e Unimed-BH / Instituto Unimed-BH¹. Todos os incentivos são via Lei Federal e Lei Estadual de Incentivo à Cultura.

¹ O patrocínio da Unimed-BH / Instituto Unimed-BH é viabilizado pelo incentivo de mais de cinco mil médicos cooperados e colaboradores.

A Fundação Clóvis Salgado é integrante do Circuito Liberdade, complexo cultural sob gestão da Secretaria de Estado de Cultura e Turismo de Minas Gerais (Secult) que reúne diversos espaços com as mais variadas formas de manifestação de arte e de cultura em transversalidade com o turismo. Trabalhando em rede, as atividades dos equipamentos parceiros ao Circuito buscam desenvolvimento humano, cultural, turístico, social e econômico, com foco na economia criativa como mecanismo de geração de emprego e renda, além da democratização e ampliação do acesso da população às atividades propostas.

 

Acervos da Memória como tema central – A proposta curatorial elaborada pelos professores da Escola de Artes Visuais tem a memória como temática e o objetivo de traçar uma conexão com o acervo da Fundação Clóvis Salgado. “Ao nos conectarmos com esse acervo, ativamos a memória coletiva das obras de arte que marcaram a história das galerias do Palácio das Artes durante seus 50 anos de existência. Também nos conectamos com as memórias afetivas do público que visitou as exposições, dos artistas que apresentaram seus trabalhos nesse espaço e de todas as vivências que ocorreram em torno dessas obras”, relata a coordenadora.

 

Retratos da Quarentena I e II – Livia Lopes

Processo de curadoria e criação – Onde encontro as memórias? De onde vem minhas memórias? Para quem mostro nossas memórias? O movimento guarda a memória? Memória é feita de esquecimentos? Do que é feita a memória? Para onde vão as memórias? Como criar memórias?

 

A partir destas perguntas ativadoras, que nortearam a proposta curatorial da mostra, os alunos foram convidados a elaborar e enviar trabalhos artísticos. “As obras escolhidas e apresentadas nesta mostra são cheias de sensibilidade, afeto e recordações de um passado.

 

Elas podem ser revisitadas ao olhar de cada visitante que também queira fazer esta viagem para dentro de suas próprias memórias. Com a experiência em curadoria no Cefart, consegui ver outro lado das artes, além de estudar as obras, o sentimento, a visão do artista em elaborar seus trabalhos e suas perspectivas”, relata a aluna Érika Lima, que fez parte da curadoria da mostra.

 

Yara Tupynambá – Pela segunda vez consecutiva, a mostra CHAMA entra em contato com o acervo da Fundação Clóvis Salgado, e, desta vez, homenageia uma das artistas mais icônicas das artes visuais em todo o Brasil: Yara Tupynambá. Atuante desde a década de 1950, a artista mineira, natural de Montes Claros (MG), é referência na área ao redor do mundo. “Escolhemos homenagear a Yara pois ela é uma das artistas mais relevantes presente na coleção. Com setenta anos de trabalho, ela é pintora, gravadora, desenhista, muralista e professora. Foi aluna de Guignard, um dos maiores pintores brasileiros da história, estudou gravura com Goeldi, além de estudar arte na UFMG, defendendo sua tese sobre Albert Dürrer. Foi também professora e diretora da Escola de Belas Artes da UFMG e realizou exposições individuais nas maiores casas de arte do Brasil e do mundo”, explica Mariana.

 

CHAMA – Mostra da Escola de Artes Visuais – Cefart/FCS – CHAMA é a mostra artística da Escola de Artes Visuais do Cefart, um projeto pedagógico caracterizado por incluir em sua programação atividades como exposições, rodas de conversa, oficinas, ações de mediação cultural, propostas artísticas diversas como apresentações, saraus, performances e feiras de arte. O evento ocorre ao final de cada semestre, seguindo o calendário da Escola de Artes Visuais, integrando a programação de mostras artísticas do Cefart. O principal objetivo da CHAMA é possibilitar a aplicação prática por alunos dos conteúdos estudados em sala de aula, durante os cursos disponibilizados: Formação Continuada em Assistente de Produção Cultural, Curso Básico de Arte Educação, Curso Básico de Curadoria e Curso Básico de Expografia. A primeira mostra da Escola de Artes Visuais, ‘Sarau das Incertezas’, aconteceu em 2017, na sala Juvenal Dias. O nome CHAMA só passou a ser utilizado a partir da terceira versão do evento. Em 2021, a mostra completa a sua sétima edição, comemorando os cinco anos da Escola de Artes Visuais e os 50 anos do Palácio das Artes.

 

>>INFORMAÇÕES GERAIS<<

O quê? Acervos da Memória | 7ª edição da Mostra CHAMA!, do Cefart
 Quando? A partir de 15/12
 Entrada? Gratuita
 Informações para o público (31) 3236-7400